Filiação de Bolsonaro no PSL descontenta dirigentes gaúchos e cria racha interno

Depois de ter sua filiação negada pelo PSL (Livres), Bolsonaro acabou acertando as coisas com o partido.Em dezembro, o presidente Luciano Bivar  havia dito que o deputado pediu para entrar, mas que não aceitou, pois o presidenciável era “absolutamente incompatível” com os ideais do PSL .

Tá lá

Mas como em política as coisas mudam do dia pra noite, enfim Bolsonaro acertou sua entrada no Partido Social Liberal (PSL). Pra quem não acreditava que o polêmico deputado pudesse adentrar nas fileiras do partido, lá está ele.

Estado mínimo

O PSL (Livres) é um partido alinhado ideologicamente ao social-liberalismo e prega que o governo deve deixar de regular a vida do cidadão defendendo um governo limitado, descentralizado.

Mudança de opinião

“É com muito orgulho que o PSL recebe o deputado Jair Bolsonaro e sua pré-candidatura à Presidência da República. Outrossim, é com muita honra que o deputado se sente abrigado pela legenda e muito à vontade em um partido onde existe total comunhão de pensamentos”, diz o texto divulgado.

Fabio Osterman

Velha política, velhos conchavos

A filiação de Bolsonaro cria descontentamento na fileiras do PSL no Rio Grande do Sul. Segundo Fabio Osterman isso cheira a conchavos da velha política que já respira por aparelhos.

 

Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de quem os faz. O Blog e o blogueiro não se responsabilizam pelos comentários dos internautas.

Deixe uma resposta